FALTA DE SUCOS GÁSTRICOS

Doença
Descrição
O suco gástrico é necessário para a digestão, embora uma boa parte dos seus componentes seja reabsorvida posteriormente no intestino. A insuficiência de sucos gástricos afecta negativamente todos os processos digestivos, produzindo peso no estômago, fermentações intestinais e até mesmo anemia. Há plantas medicinais que podem fazer aumentar sensivelmente a produção de sucos gástricos, por meio da estimulação das glândulas secretoras. Em geral, todas as plantas amargas, e todas as especiarias ou condimentos, aumentam a produção de sucos gástricos. Antes de administrar qualquer planta para aumentar a produção de sucos, é necessário que se diagnostique a causa, para excluir quaisquer doenças malignas.
Plantas

CÁLAMO--AROMÁTICO (Decocção ou infusão com o rizoma ) - Aumenta a produção de sucos no estômago

ANANÁS (Fruto fresco, sumo) - Substituto do suco gástrico

ANGÉLICA (Infusão ou decocção da raiz) - Aumenta a secreção dos sucos gástricos

FEL-DA-TERRA (Infusão de sumidades floridas) - Incrementa a produção de suco gástrico, estimula o esvaziamento do estômago

CANELEIRA (Condimento, infusão) - Aumenta a produção de sucos e a motilidade do estômago

CARDO-SANTO (Infusão ou decocção de folhas) - Estimula as glândulas secretoras de sucos gástricos

CÚRCUMA (Infusão de rizoma, pó) - Estimula a secreção de sucos gástricos

GENCIANA (Maceração, decocção, pó ou extracto de raiz) - Os seus princípios amargos excitam a secreção de todas as glândulas digestivas

POEJO (Infusão) - Facilita os processos digestivos

MILEFÓLIO (Infusão de sumidades floridas) - Pelo seu princípio amargo aumenta a secreção de sucos

Também sugerimos

Agricultura
Paradoxalmente, não é desejável que a videira "beba" muita água, porque isso levaria a consequências indesejadas, como uma diluição dos compostos dentro das bagas. Claro, uma marcada falta de irrigação, também é negativa.
Plantas
Sua aplicação na medicina envolve suas propriedades digestiva, expectorante, colerética, antipirética, fluidificante, calmante da tosse, febrífuga, antisséptica, tônica para o estômago e vasodilatadora.
Doença
Digestão difícil e trabalhosa. As suas manifestações são muito variadas: sensação de peso ou de dor no estômago, flatulência e ardor, geralmente depois das refeições. Por extensão, também se entende por dispepsia qualquer transtorno do processo digestivo, seja ele localizado no estômago, nas vias biliares ou no intestino. A má digestão, ou dispepsia gástrica, pode dever-se a causas alimentares, funcionais ou nervosas; em qualquer delas não existe uma verdadeira lesão orgânica no aparelho digestivo. No entanto, também pode dever-se a causas orgânicas, como a ulcera do estômago ou do duodeno, o cancro do estômago, a estenose do piloro (aperto à saída do estômago) e outras patologias graves. Uma vez diagnosticada a causa da dispepsia, o tratamento com plantas medicinais pode ajudar muito eficazmente o organismo a restabelecer a normalidade dos processos digestivos. Naturalmente que, em todos os casos, é necessária uma correcção dos há bitos alimentares errados que frequentemente estão na origem da dispepsia: mastigação deficiente; excesso de alimentos, especialmente do tipo gordo; tóxicos, como o tabaco, o álcool ou o café; incompatibilidades e outros.
Doença
Sintoma também conhecido como pirose. E uma sensação de queimadura ou de ardor, que normalmente se localiza na vulgarmente chamada "boca do estômago", que anatomicamente cor-responde à união entre o esófago e o estômago. No estômago existe sempre um certo grau de acidez, necessário para a digestão, mas não percebido como tal. A sensação de acidez percebe-se realmente no esófago, quando o ácido do estômago reflui para cima, saindo do estômago, e atinge a zona inferior do esófago. A fitoterapia dispõe de plantas capazes de proteger as mucosas digestivas e de absorver ou neutralizar o excesso de ácido. Ao contrário dos medicamentos alcalinos, as plantas medicinais não provocam efeito de ricochete (aumento da acidez depois de ter passado o efeito curativo).