Medicamentos que engordam

Saúde
Descrição
Muitas pessoas consideram certos medicamentos como os principais responsáveis pela sua obesidade. Nalguns casos tem razão: Embora as obesidade provocadas por causas secundarias correspondam a uma percentagem muito baixa o certo é que alguns medicamentos aliados a uma sobre alimentação podem originar resultados catastróficos. Vejamos os principais fármacos que podem , de facto , fazer-nos ganhar peso.
Pílula contracetiva

Os contraceptivos orais são compostos geralmente pela combinação de um derivado de hormonas sexuais:. Estrogénios e prósgestrona.É sabido que estes medicamentos provoca um aumento de peso como consequência da retenção de líquidos efeito próprio estas hormonas mas também é certo que esse aumento é limitado: isto é, raramente produz um incremento superior a dois ou três quilos. Por outro lado, quando se interrompe a administração destes contracetivos o peso volta ao normal.
Felizmente os contraceptivos orais da última geração reduzem substancialmente as doses desses derivados hormonais ,o que ,consequentemente atenua bastante os seus efeitos sobre retenção de líquidos.

Corticoides

Os corticoides São medicamentos derivados das hormonas produzidas nas glândulas suprarrenais ,isto é ,aquelas que se localizam logo acima dos rins. Estas substâncias são utilizadas para o tratamento de numerosas doenças com os reumatismos, a asma e algumas doenças cutâneas. Muitos pacientes queixam-se de que incham muito com a sua ingestão; Mas ,tal como acontece com a pílula, os efeitos que costumam desaparecer ao suspender o tratamento.

Antidiabéticos

Entre os medicamentos utilizados para o tratamento da diabetes ,existem alguns, como a Sulfonilureia e a insulina, que também provocam a longo prazo um claro aumento de peso. Estes pacientes não podendo prescindir do tratamento da sua doença deveriam compensar os seus efeitos com uma dieta equilibrada para contrabalançar a tendência para obesidade.

Antidepressivos

Alguns dos principais ativos que fazem parte da composição de muitos medicamentos antidepressivos atuam diretamente sobre o metabolismo e os depósitos de gordura. Embora produzam um aumento de peso lento, a prolongada duração destes tratamentos juntamente com a marcada inatividade desta Classe de doentes, acaba por provocar umaobesidade bastante notória, até porque muitos dos pacientes tentam acalmar as suas ansiedades com uma ingestão exagerada e desordenada de alimentos.
Muitas vezes, ocorre um perigoso paradoxo: A causa da depressão é a própria obesidade e o paciente, submetido a um tratamento à base de antidepressivos-A grande maioria das vezes por automedicação-, não só não resolve o seu problema depressivo, como até o acentua, aumentar o peso.

Também sugerimos

Doença
Digestão difícil e trabalhosa. As suas manifestações são muito variadas: sensação de peso ou de dor no estômago, flatulência e ardor, geralmente depois das refeições. Por extensão, também se entende por dispepsia qualquer transtorno do processo digestivo, seja ele localizado no estômago, nas vias biliares ou no intestino. A má digestão, ou dispepsia gástrica, pode dever-se a causas alimentares, funcionais ou nervosas; em qualquer delas não existe uma verdadeira lesão orgânica no aparelho digestivo. No entanto, também pode dever-se a causas orgânicas, como a ulcera do estômago ou do duodeno, o cancro do estômago, a estenose do piloro (aperto à saída do estômago) e outras patologias graves. Uma vez diagnosticada a causa da dispepsia, o tratamento com plantas medicinais pode ajudar muito eficazmente o organismo a restabelecer a normalidade dos processos digestivos. Naturalmente que, em todos os casos, é necessária uma correcção dos há bitos alimentares errados que frequentemente estão na origem da dispepsia: mastigação deficiente; excesso de alimentos, especialmente do tipo gordo; tóxicos, como o tabaco, o álcool ou o café; incompatibilidades e outros.
Doença
Devem-se frequentemente a causas nervosas ou a transgressões dietéticas. As plantas que indicamos têm efeito carminativo, isto é, eliminam o excesso de gases ou flatulências gástricas . Antes de tudo, haverá que tratar a causa.
Doença
Inflamação dos folículos pilotos (rosto, pescoço, tórax) com pontos negros (comedões) e pápulas infectadas. E benigna no adolescente e tenaz no adulto. Pode reaparecer no stress, desequilíbrio hormonal,emoções. Atenção: A forma crónica é mais agressiva e de difícil tratamento, sendo por vezes necessária a politização de antibióticos.